O Padrinho, pois claro

A saga de Coppola é uma das mais ilustres e premiadas da história do cinema. O segundo capítulo da trilogia “O Padrinho” é o melhor (?) de todos os filmes, quebrando a regra de que as sequelas são sempre inferiores aos originais.

A personagem constante ao longo da narrativa é Michael Corleone. Um dos seus momentos mais importantes e decisivos é quando aprova o assassinato do seu irmão, que o havia traído. Esse episódio irá marcá-lo para o resto da trilogia, sendo fundamental na sua decisão em ‘abandonar’ o negócio da família no 3º capítulo.

Al Pacino,um dos melhores actores da sua geração, é Michael Corleone, um dos papéis mais marcantes da sua carreira. Sempre que vejo Al Pacino, quer seja em Serpico, quer seja em Ocean’s 13, penso sempre em Michael Corleone e no momento em que se vira para o irmão e lhe diz: “You’re nothing to me Fredo, nothing.” Arrepiante e um dos momentos mais tensos do filme, da saga e do cinema.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em TV & Cinema. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s