So, sue me?

Paulo Pedroso achou ter sido prejudicado pelo Estado. Mais, o ex-deputado viu o seu alegado envolvimento em redes pedófilas tingir o seu bom-nome e, realisticamente, acabar com quaisquer aspirações políticas que ainda ostentasse. Paulo Pedroso decidiu, então, processar o Estado por ter injuriado o seu nome.

E, hoje, soube-se que ganhou. O Estado não ficou obrigado a pagar os 600 mil euros que Pedroso exigia – será esse o preço do seu bom-nome? – mas antes 100 mil. O Ministério Público já fez saber que vai recorrer da decisão.

O juiz considerou a detenção preventiva de Pedroso durante cinco meses um “erro grosseiro” e condenou o Estado. Este achando que não tem nada que pagar, vai recorrer.

Seja qual for o desfecho, esta é já uma decisão sem paralelo em Portugal. E, pode abrir lugar à moda do processo ao Estado.

Agora, resta-nos ficar a ver em quanto vai ficar a indemnização a Pedroso e quem vem a seguir na fila, exigindo que o Estado ‘pague’ pelos seus erros.

A mim, parece-me bem. Errou, prejudicou, paga.

Esta entrada foi publicada em Diversos, Eclipses, Política, Sociedade. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s