Tropic Thunder

Preparem-se para um festival de gargalhadas. “Tropic Thunder” é a melhor comédia que tem passado pelos cinemas nos últimos tempos.

Não me recordo da última vez que me ri tanto ao ver um filme. Ben Stiller apresenta-nos uma comédia satírica ao melhor nível, claramente superior aos últimos filmes em que participou e numa dinâmica semelhante à de “Zoolander”.

Aliás, essa comparação só é possível porque ambos os filmes procuram fazer comédia com um estilo de vida, uma forma de estar.

Se, em Zoolander a veia satírica é toda direccionada para o Mundo da moda, em Tropic Thunder a principal observação cómica vai para aqueles actores que se levam um bocadinho a sério de mais, ao ponto de entrarem na pele da personagem, confundindo-se sobre onde acaba um e começa o outro, o que é real e o que é ficção.

A personagem de Robert Downey Jr. é a que faz isso de forma mais descarada, transformando-se um actor australiano num negro do Sul dos EUA.

Mas, de uma forma ou de outra, todas ‘sofrem’ do mesmo mal e a personagem de Stiller procura, por tudo e por nada, afirmar-se como um actor “a sério” depois do ‘flop’ de “Simple Jack”, em que interpretou um atrasado mental. De acordo com Kirk Lazarus (Downey Jr), não foi levado a sério porque foi “total retard” e toda a gente sabe que para conquistar o reconhecimento da Academia “you never go full retard”.

Entre actores em queda na carreira, a outros que querem ser levados a sério, a outro que quer fazer dinheiro e a um miúdo que apenas quer dar umas quecas à conta do filme, os personagens de Tropic Thunder são largados na selva vietnamita, esperando-se que as suas reacções “genuínas” funcionem melhor do que a representação mais tradicional. A intenção é assustá-los, levando-os a pensar que estão numa guerra “a sério”. Os problemas começam quando os actores são largados no meio de uma “guerra a sério”…

Para além de ter piada, algo que deve ser intrínseco a qualquer comédia, o filme está muito bem realizado e pensado. Antes da acção propriamente dita, somos presenteados com quatro trailers que nos mostram quem são as personagens principais: o “rapper” Alpa Chino, o comediante flatulento Jeff Portnoy, o “action hero” Tugg Speedman e o penta vencedor de Óscar Kirk Lazarus.

As cenas na selva são fantásticas e há várias surpresas no elenco, para além de um Nick Nolte fantástico, de um Matthew McConaughey surpreendentemente engraçado e à vontade num papel ridículo e de um Tom Cruise irreconhecível. Tobey Maguire, Jennifer Love Hewitt, John Voight, Jason Bateman, Alicia Silverstone e Lance Brass também aparecem no filme, ainda que quase de relance.

Tropic Thunder é um filme muito engraçado, muito bem feito e com um elenco de luxo. Depois de “Doidos por Mary”, Zoolander e “Meet the Fockers”, Ben Stiller pode ter aqui o seu quarto mega-sucesso. Neste, tal como em Zoolander, junta elogios pela sua representação e realização.

A melhor forma de sintetizar o filme é ir “roubar” esta curta sinopse ao imdb: “The movie they think they’re making… isn’t a movie anymore”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s