A culpa está a definhar solteira

Portugal está quase, quase, quase (praticamente) fora do Mundial 2010. É um facto. Depois de conquistar apenas dois pontos nos três jogos já realizados em casa, de não conseguir ganhar um dos jogos à Dinamarca e nem sequer marcar um golito nos dois confrontos contra a Suécia, o quarto lugar no grupo de qualificação acaba por ser natural.

Tal como natural parece ser apontar todas as razões para este insucesso a Carlos Queiroz, o homem que chegou de Manchester para fazer de Portugal campeão do Mundo.

Ora, é evidente que o seleccionador tem sempre grandes responsabilidades nos sucessos e insucessos da sua equipa. Que o digam Humberto Coelho e Scolari que depois de deixarem a Federação fizeram contratos financeiramente muito interessantes. Que o diga também António Oliveira que depois do desastre da Coreia e do Japão jamais encontrou trabalho.

Queiroz está ligado a este aparente fracasso. Mas, não está sozinho. Gilberto Madaíl e os restantes dirigentes federativos também estão no mesmo saco. Estão nesse saco porque foram eles quem foi buscar Queiroz a Old Trafford. Foram também eles quem concordou com a suposta “renovação” que o actual seleccionador queria levar a cabo. Foram eles quem aceitou o projecto a médio prazo, um projecto que previa uma selecção forte mais para o Euro 2012 do que para o Mundial 2010.

São estes os dirigentes que têm de ser responsabilizados pelos fracassos da selecção ‘A’ mas, também, das equipas mais jovens. Portugal não vence um torneio júnior desde o Europeu de Viseu em 2003, ganho por jogadores como Miguel Veloso e João Moutinho. Desde então, nada mais foi ganho. E, pior: Portugal tornou-se numa equipa banal nos escalões mais jovens.

As chamadas de Pepe, Deco e Liedson à selecção são uma prova de que algo vai mal na formação em Portugal. Não se conseguem criar jogadores de selecção e não existem, nesta altura, atletas que confiram maior prestígio à camisola das quinas. Não existem jogadores como Figo, Rui Costa, Fernando Couto, Paulo Sousa ou João Pinto. Não há um líder, não existe uma referência. Nada.

Queiroz não pode ser responsabilizado pelos problemas estruturais do futebol português resultantes de seis anos de falta de renovação. Scolari, com todos os seus méritos, escolhou um núcleo e foi com eles que foi para o “mata-mata”. Renovação, zero. E, se tivermos memória, os problemas na selecção começaram com Scolari, com a dificuldade de qualificar a selecção para o Euro 2008, com a pobreza das exibições e com a ausência de liderança no campo. Lembram-se do jogo com a Finlândia no Dragão?

Queiroz também não é o culpado dos falhanços dos nossos jogadores. Apesar de termos bons valores, não temos grandes jogadores na actual equipa. Não temos jogadores que assumam a partida e as suas responsabilidades dentro do campo. Não há um jogador como Figo que esteja sempre a pedir a bola quando os colegas estão apertados. Não há nenhum Rui Costa a comandar os processos ofensivos da equipa. Não há Fernando Couto a mandar na defesa. Não há nada nem ninguém.

Há Ronaldo. O tal que é o “Melhor do Mundo”. Contudo, quando Cristiano veste a camisola da selecção deixa de ser o jogador que costuma ser nos clubes. Enverga a braçadeira mas não a percebe. Deram-lhe demasiada importância, demasiado cedo. Cristiano Ronaldo fez doze remates à baliza contra a Dinamarca. Quantas bolas entraram?

Enquanto toda a gente não assumir as suas responsabilidades, não vale a pena crucificar apenas Queiroz. Todos têm de assumir a sua culpa. Todos têm de tirar ilações. A culpa, essa, não é só do Carlos.

Esta entrada foi publicada em Desporto. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s